quinta-feira, 7 de dezembro de 2006

Lua...

Esta noite, olhei para o céu e vi-te... Lá bem por cima de mim, a iluminares a minha noite, um brilho tão belo e perfeito como se fosse teu, mas sei que esse brilho advém do astro que ilumina de dia a minha vida.

Reflectes a sua luz como se fosses um espelho.

Reflexo que tantas vezes queria ser na vida dos outros, reflexo que gostava que os outros sentissem... O reflexo do Amor; o reflexo da paz; o reflexo da compreensão; o reflexo da confiança; o reflexo da serenidade; muito mais gostava de reflectir... Mas muitas vezes não consigo porque tudo coloco à frente para tapar esse reflexo, porquê?

Porque tenho medo que mundo ache uma loucura...
Porque tenho medo que as pessoas usem e abusem...
Porque tenho medo...
Sim, eu sei que é através desse reflexo que sou mais feliz.
Eu sei, que é estando dessa forma na vida, que ela tem sentido para mim.
Eu sei, lua, mas continuo mais preocupado naquilo que os outros pensam, do que naquilo que esse reflexo pode trazer à minha vida...

Sou louco?!! Um pouco...

Gostava de conseguir ser como tu...

Ser capaz de unir em fez de desunir...

Ser capaz de fazer sonhar em fez de destruir ou criticar esse sonho...

Ser capaz de fazer alguém sentir-se preenchido, sentir-se fascinado, em vez de afastá-los...

Ser capaz de usar esse teu perfume de acolhimento,em vez de usar este com cheiro a repelente que a todos afasta...

Bem sei que aquilo que a minha lua reflecte é bem diferente daquilo que tu reflectes...

Um dia, lua, quando ousar ser como tu, reflectir o brilho do astro maior, serei verdadeiramente feliz, aliás se todos nós deixarmos de ser luas novas e passarmos a ser luas cheias, as nossas vidas serão melhores, porque a Luz que brilha no centro delas, é uma Luz que nunca se apaga, que nunca diminiu de intensidade.

Um dia lua... Todos nós seremos Homens-novos!

Um dia...

Uma braçada amiga.

5 comentários:

Anónimo disse...

Um dos melhores post's que já li. Parabéns Pinguim Alegre.

nMAC disse...

Não sei se escreves isto por seres alguém com um tacto incrível para a escrita, ou se te sentes assim, neste momento. No entanto, Pinguim, dizer-te que és também uma lua, tal como a viste hoje.

É verdade que há momentos que as nuvens passam à nossa frente e os outros não vêm o nosso brilho. Mas tal como dizes, o brilho está sempre lá. Até porque a luz que a lua reflecte não é dela. É de um astro maior, "que ilumina de dia a minha vida"...

Abração Pinguim!

Pinguim Alegre disse...

Bom dia!

Obrigado Anônimo, mas para a próxima ao menos assina... só para eu saber quem és, pode ser? Obrigado.

Nmac, não escrevo por escrever, escrevo porque o sinto. Essa é a minha fonte de inspiração, o sentimento.
Porém, exitem dias em que as coisas fluem com naturalidade e outros que não, e quando isso acontece, uso a imaginação.

Braçadas amigas

Rafeiro Perfumado disse...

Curioso, um pinguim a olhar para a lua. E também uivaste?

Pinguim Alegre disse...

TU não imaginas as coisas que um pinguim como eu, consegue fazer... lolada

olha eu a uivar.... auuuuuuuuu

Uma braçada rafeiro

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.