sábado, 21 de junho de 2008

Arca de sonhos...


Podemos fugir…
Podemos esconder-nos…
Podemos abafar essa voz…
Podemos sobrecarregar o nosso tempo…
Mas até quando?

Até quando, vamos parar e admitir que temos que fazer o filme da nossa vida?
Que temos de nos “sentar” o ver este filme sem cortes, sem intervalos, sem duplos, sem «mas» e «talvezes»?
Quando é que teremos a coragem de «baixar a guarda» e soltar o Homem que existe em nós, que carrega em si sonhos, sentimentos, medos, alegrias, dores, dúvidas, etc?
Quando é que teremos a humildade de sermos sinceros, uma vez que seja, com nós mesmos?
Quando é que teremos a dignidade de nos olharmos olhos nos olhos?
Quando?

Talvez este seja o momento…
Talvez esta seja a hora…
Ousa…

E talvez vejas que muitas coisas erradas foram feitas e ditas…
Que tiveste muitas vitórias e algumas derrotas, mas que continuaste…
Que o teu caminho nem sempre foi uma linha recta, mas que tu sempre o percorreste…
Que nem sempre foste feliz, mas que fizeste tudo para o ser…
E chegarás à conclusão que hoje és muito mais valioso do que pensavas ser.
Apenas porque ousaste abrir a “arca” da tua vida e ouvir a voz mais genuína que possuímos… O nosso coração.

Uma braçada amiga

6 comentários:

Gata Verde disse...

Se a vida fosse sempre certinha e direitinha que piada teria?

Beijos amigos

Anónimo disse...

Gostei!

Anónima II (tu é que me deste o nome! :) )

Fa menor disse...

A vida para ser vida tem que ser vivida com todo o nosso coração... não pode ser apenas um navegar à deriva, ao sabor do vento.
Muitas vezes temos que remar contra a maré e andar às voltas e quantas vezes em círculos até se acertar no caminho.
Se fosse sempre uma linha recta nem o sabor seria o mesmo nem o nosso coração lá estaria.
O nosso caminho somos nós que temos que construir por pequenas etapas, avanços e recuos, mas pondo nisso o que de melhor temos em nós!
E a hora é agora, a cada momento, a cada instante, com liberdade...
Beijinho

Pinguim Alegre disse...

Querida Gata verde,

a vida terá sempre a piada que quisermos que ela tenha...

beijos

Pinguim Alegre disse...

Carissima Anónima II,

ainda bem que gostaste!

beijos

Pinguim Alegre disse...

Querida fá-,

sempre que colocamos o melhor de nós... arriscamo-nos a ser felizes!

Beijos

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.