domingo, 18 de fevereiro de 2007

Hoje sinto-me assim... VAZIO

A minha vida é como uma vela:
* que iluminuou quem estava a seu redor;
* que aqueceu aquele que tinha frio;
* que perfumou o espaço ou o lugar onde ardia;
* que deu o melhor de si, sem nada esperar em troca;
* e que no fim de tudo, não serve para mais nada;

Sim, hoje sinto-me assim... VAZIO!
Hoje apenas quero estar no meu canto, sossegado...
Hoje não quero nada, porque nada tenho para lhe dar.

Uma braçada amiga

4 comentários:

D'Aquela! disse...

Parece-me que estás a desistir sem ainda teres começado a lutar...=(
Puto, ainda há tanto para fazer...O que vale não é, efectivamente, o que já fizeste, é o que ainda podes vir a fazer por nós!
Hoje a tua chama pode estar um bocadinho esmorecida mas tudo se há-de recompor...
Não sei se chega, mas se pelo menos ajuda, eu continuo a precisar muito de ti!
Os teus passos são os meus passos, a tua vida é a minha vida, o meu sorriso apagar-se-á se não sorrires comigo!
Por hoje, deixo-te em sossego...
Que o Senhor te dê o alento que precisas...

'...Se estamos unido Deus está entre nós e isso vale mais, vale ainda mais que cada tesouro...'

O Sobrinho disse...

Amigo,

no fim deste dia em que nada me pareceu fazer sentido chego aqui e vejo-te a falar de algo que sinto...VAZIO!

Não sei explicar,talvez não o quissese sentir.No meu do mundo,dos amigos,da vida que brota de nós...nasce aquilo que nem sei explicar e que muitos não respeitam.

Sei que buscam que dê mais,que lute mais,que não desista agora que tudo serena.

Pinguim como eu te percebo...

Abraços...

O Sobrinho disse...

Não queria dizer "No meu mundo..." mas sim "No meio do mundo..."

Sorry...

Abraços...

nMAC disse...

Epa eu sinceramente não percebo. A sério.

Não entendo o sobrinho por ter tudo a dar e ficar de certo modo "aconchegado" no cantinho do "vazio" e da inércia.

Muito menos te compreendo a ti. Tu. Que só pelo sussurar do teu nome, me relembras momentos de verdadeiro testemunho. De trabalho, percebes? De pessoa!

A única coisa que eu pergunto, é se não é esse o objectivo.

* iluminar quem está ao teu redor;
* aquecer aquele que tem frio;
* perfumar o espaço ou o lugar onde ardes;
* dar o melhor de ti, sem nada esperar em troca;
* e que no fim de tudo, não servires para mais nada...

E quando (voltares) a perceber que só assim vale a pena, voltarás a sentir-te preenchido...

Querias que te deixasse sózinho no teu canto apetecivel? Querias que te deixasse sossegado? Pois não deixo. Porque todos gostam de ti, puto...

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.