sexta-feira, 2 de fevereiro de 2007

Deixa a tua marca...


Na minha vida nem sempre procurei o que era melhor para mim.
Perdi-me por entre as pessoas, vagueei na solidão, revoltei-me contra o mundo, calei as vozes que me amavam, neguei a mão amiga que me queria ajudar...
Porém um dia, encontrei-Te, estavas só, escondido, no canto daquela Igreja...
Fui entrando devagar, para que ninguém me visse. Sentei-me e como por magia deixei-me envolver no Teu abraço e sem desejar as lágrimas correram pelo meu rosto.
Por momentos fiz o filme da minha vida, vi tudo o que tinha feito, ouvi tudo o quetnha dito, e perguntei-me "Que marcas tenho eu deixado?"
Porém, eu pensava que ia encontrar-Te na correria, na gritaria, na frieza e na dureza do mundo...
Como eu estava enganado...
No Teu silêncio percebi a imensidão do Teu amor, e que esperavas por mim há muito tempo.
Sai dali com a certeza que queria amar o mundo, mas não lhe queria oferecer um amor qualquer.
Não! Queria amar ao Teu jeito. Queria que todos sentissem que os amava porque Tu és o centro da minha vida.
E foi com este Amor que escolhi deixar verdadeiras marcas na minha vida e naqueles que me rodeavam.
Tenho a noção que são marcas ousadas mas tenho confiança, pois no peito arde o fogo daquele encontro...
Ao longo deste tempo, sofri muito, chorei imenso, caminhei sozinho, ouvi coisas que eram injustas, mas sempre confiei na marca que queria deixar. A marca do Amor deste meu Deus, que fez de uma cruz o Seu trono, que «ofereceu» o Seu peito à lança por paixão, que carrega nas Suas mãos e nos Seus pés a marca de uma entrega total a este projecto chamado Amor!

E tu?
Que marcas tens tu deixado?
A marca do Amor ou da critica?
A marca da honestidade ou da inveja?
A marca da entrega ou do medo?
A marca da disponibilidade ou do «não tenho tempo»?
A marca da humildade ou do orgulho?

Que marca queres tu deixar?

Não me respondas...
Pára e pensa...

Ousa ser diferente. Ousa deixar no mundo a marca deste Amor.

Uma braçada amiga

p.s. Este texto foi escrito a pedido de uns amigos para o Jornal "Raízes" da Paróquia de S.Jorge de Arroios. Queria desta forma agradecer-lhes o voto de confiança. Obrigado

6 comentários:

nMAC disse...

Já disse isto ao Rapaz sem Nome, digo-te também a ti:

Só por este texto, só pelo que escreves-te... muito, muito obrigado! Sabes vem o que vale mais. Sabemos todos...

Um abraço amigo!

Pinguim Alegre disse...

Não me agradeças. Só quis partilhar um pouco convosco aquilo que comanda a minha vida.

Uma braçada amiga

Rafeiro Perfumado disse...

Criar um blog conta? ;)

Pinguim Alegre disse...

Amigo rafeiro, talvez ajude...Mas diz-me tu...

Uma braçada amiga!

Anónimo disse...

pinguim....
a primeira parte do teu texto a 1ª vez que o li deixou-me arrepiada, sim ja depois dos ajustes....lol
e isso é bom não é ....
beijos lili

Pinguim Alegre disse...

Querida Lili, mais uma vez, agradeço o teu comentário, fico feliz que isso tenho acontecido, é sinal que a minha mensagem é clara e emotiva.

Bjs grandes

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.