terça-feira, 15 de abril de 2008

Talvez sim... Ou talvez não!


Se eu tivesse o descernimento,
de compreender o que sinto,
nem que fosse apenas por um minuto,
como seria tão diferente a minha vida...

Se não existisse em mim,
esta divisão,
esta separação,
como seria tão fácil percorrer o caminho...

Se eu conseguisse calar esta voz,
que é minha companhia
e minha rainha,
como eu ouviria a voz do silêncio...

Se não existisse em mim o medo de arriscar,
se não houvesse em mim esta ferida aberta,
se não fosses tu a rainha do meu coração,
como seria tão diferente a minha vida...

Se o nosso “longe” não fosse “perto”;
Se o nosso “afastar” não fosse “próximo”;
Se o nosso “não quero” não fosse este “querer”;
Como seria tão fácil percorrer este caminho...

É este “se”,
Que me prende,
Que me faz pensar mais e agir menos,
Que me fecha portas e não me abre horizontes...

E se amanha não houvesse o “se”?
E se amanha não houvesse o “medo”?
E se amanha não existisse a “dúvida”?
Seria a minha vida diferente?
Seria este caminho mais fácil?
Conseguiria eu ouvir a voz do silêncio?


Uma braçada amiga

2 comentários:

Fa menor disse...

Meu amiguinho,
estás de volta!´... :))
com as tuas dúvidas, com as tuas incertezas, com os teus "ses"...
O caminho não é fácil... mas fica com a certeza de que Deus te acompanha em todos os passos que deres. Ele estará sempre a teu lado ou contigo ao colo quando precisares. Confia-te a Ele.
Bijinho

Sandra disse...

:))

e se e se e se...

e se nos abstivéssemos??

uélcómebéke :))

xinhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus pa tu da lua

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.