sexta-feira, 16 de maio de 2008

Pedaços de nada...

Não basta...

... esquecer um sorriso
... eliminar um gesto
... calar um sentimento
... apagar uma história

Não basta...

... querer isolar-se do mundo
... querer (re)começar
... querer esquecer tudo e todos
... querer ser quem não somos

Não basta...

Porque a historia da nossa vida
é feito desses momentos.
E querer arrancar essas páginas,
é sinal que aquele episódio
não pode existir nela...

Mas a verdade, é que por mais mudanças que façamos,
por mais cabeçadas que possamos dar...
Na nossa vida iram sempre existir aqueles momentos...

Uma braçada amiga

11 comentários:

Gente comum disse...

E são esses momentos que mais nos ajudam a crescer...

Um beijo

Anónimo disse...

Caro Pinguim,

Li isto algures....

"Penso que olhar para o passado é produtivo, se o nosso presente for diferente.

Penso que olhar para o passado é um apoio, se o nosso presente tiver uma vontade de melhorar.

Penso que olhar para o passado terá um gosto de saudade, se não estivermos dispostos a caminhar no presente.

Penso que olhar para o passado será motivo de orgulho, se o nosso presente for pautado pelo que aprendemos."

Um abraço forte.

Gata Verde disse...

E que momentos...

beijos

Pinguim Alegre disse...

Querida Gente comum,

e que nos marcam para sempre.

Um beijo grande

Pinguim Alegre disse...

Carissimo(a) anónimo(a),

Deixa-me que te diga que aquilo que leste e partilhaste connosco, nos tornou mais rico, porque essas palavras são de facto muito profundas.
Obrigada!

Um abraço forte

Pinguim Alegre disse...

Querida Gata verde,

São únicos e inesqueciveis...

Beijos grandes

Anónimo disse...

12.2006
:)
Um abraço forte.

Fa menor disse...

Pedaços de nada, que muitas vezes são pedaços de tudo...
Muita força!
Abracinho

Pinguim Alegre disse...

Carissimo Anónimo,

ora, pois essas... essas palavras são minhas... lolada!
Mas já nao me lembrava de as ter escrito.
Obrigado de qualquer forma, pois obrigou-me a ir às minha origens.

LOLADA!

Um forte abraço!

Pinguim Alegre disse...

Querida fá-,

é como nós... umas vezes somos tudo e nomomento seginte nada! :)
Mas é a erteza daquilo que somos e valemos que nos faz mais fortes.

Um beijo grande

Anónimo disse...

Caro Pinguim,

É um exercício que gosto de fazer! Acho que me faz não esquecer quem sou e para onde quero ir. Recordar o norte!
(a)

Aquele abraço!

"Podemos converter alguém pelo que fazemos nunca pelo que escrevemos."

H.P.